quarta-feira, agosto 31, 2005

ATERRO DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS BANAIS EM MAIORCA

No ano de 2001 foi licenciado pelo XIV Governo Constitucional, mais propriamente pelo ministro do Ambiente, José Sócrates, um aterro de Resíduos Industriais Banais em Maiorca. De então para cá presenciámos a recusa das populações em aceitar a localização, sendo certo que a Câmara Municipal da Figueira da Foz, pressionada por tais argumentos, entendeu questionar os governos subsequentes sobre a legalidade e oportunidade de tal licenciamento, bem como se tinham sido atentas as objecções colocadas por técnicos da Universidade de Coimbra.
Perante tal situação, pelas dúvidas suscitadas, entendeu a Câmara da Figueira da Foz embargar as obras de tal aterro e solicitou ao Ministério do Ambiente a reanálise do processo. Por outro lado encomendou um estudo de Impacto Ambiental à Universidade de Coimbra".
No entanto, a elaboração do estudo não tem sido nada fácil por manifesta má vontade dos proprietários do aterro, não permitindo a recolha dos dados no local, invocando a formalidade legal de terem sido dispensados da obrigatoriedade de tal estudo pelo ministro do Ambiente, José Sócrates".
A "paixão” do Sr. Eng. Pelas questões ambientais fica aqui bem provada. Será que nesta situação não são precisos estudos de impacto ambiental? Será que estamos aqui perante mais um daqueles casos em que o poder politico está ao serviço de interesses económicos?
Esta classe politica que nos governa esta constantemente a ver o seu nome envolvido, em negociatas pouco claras.