quarta-feira, setembro 28, 2005

Crianças queimadas com produtos químicos na ESTACO

A antiga fábrica de cerâmica de Coimbra deixou de ser vigiada por seguranças desde que dali foi retirada a maquinaria. A entrada nos respectivos terrenos é, de resto, facilitada por buracos na vedação. É a um liquidatário judicial que está entregue a sua gestão.
Mais um caso de flagrante falta de segurança. Mais um caso que se arrasta nos tribunais e onde os interesses de grandes grupos económicos, têm impedido a resolução, pois pretendem ser os primeiros a receber, em detrimento dos trabalhadores. Entretanto a fabrica vai sendo pilhada, e devida à falta de segurança, à incúria pois os materiais perigosos já deviam ter sido removidos, ocorrem acidentes como o descrito.