segunda-feira, setembro 26, 2005

Início de expropriações na África do Sul


O primeiro agricultor branco sul-africano verá em breve as suas terras serem-lhe expropriadas. O governo sul-africano, nas mãos do ANC, diz que se trata de uma medida com o objectivo de corrigir os desequilíbrios herdados do passado. Assim, até 2014, pretendem que cerca de 1/3 das terras de cultivo nas mãos de brancos, passem a ter proprietários negros.
A África do Sul parece apostada agora em seguir o exemplo do Zimbabué, onde, desde 2002, mais de 4000 agricultores brancos foram expulso das suas terras.
Duas questões se colocam: porque será que os governos africanos podem praticar o mais desprezível racismo, em forma de limpeza étnica, sem que a ONU, União Europeia ou os EUA pronunciem uma palavra, um gesto condenatório, executem sanções, quando na Europa promovem incessantes campanhas contra o racismo?
Porque será que com tanta expropriação teremos nós, europeus, de continuar a pagar, através dos nossos impostos, subsídios para auxiliar a agricultura do Zimbabué e demais estados africanos?
NOVO PRESS