quarta-feira, outubro 12, 2005

Assembleia da República debate quinta-feira Lei da Nacionalidade

Assembleia da República debate quinta-feira Lei da Nacionalidade
Os partidos do sistema preparam-se,para mais uma traição à Partia e aos Portugueses na próxima quinta feira.
De uma maneira ou de outra todos eles defendem a aquisição originária da nacionalidade às pessoas nascidas em Portugal, filhos de progenitores que também já tenham nascido no país e que aqui tenham permanecido. A medida visa, segundo os que nos governam, facilitar a «integração» social dos imigrantes. Trata-se ou de ignorância ou de má-fé! Por um lado, a maior parte dos imigrantes não quer ser «integrada», antes exige viver de acordo com os costumes e usos de seus antepassados; por outro lado, a «nacionalização» destes estrangeiros vem dificultar ou até mesmo impedir a indispensável expulsão ou repatriamento dos mesmos nos casos em que cometam crimes.
Para os portugueses que votaram BE, CDU, PS, PSD, CDS, nas últimas eleições, esta iniciativa parlamentar, deve ser alvo de uma profunda reflexão. Aqueles que vos dizem defender, unem-se para permitir esta afronta. Retirem daqui as devidas elações,na hora de dando o vosso apoio a quem vos ataca pelas costas.
A Nacionalidade é o reforço da identidade de qualquer povo, é a nossa marca perante o Velho Continente e o Mundo Ocidental. Ser-se Português deveria ser um orgulho para todos, logo deveria ser uma lei preservadora da identidade nacional e do espírito português.
A aprovação desta lei do baixo ventre, visa somente a procura de mão-de-obra barata através da fixação dos imigrantes, e contribuir para o fenómeno da globalização.

5 Comments:

Anonymous Ajtel escreveu...
O problema é que muitos não veêm, muitos outros não se importam ou preocupam.
Mesmo assim, deve-se continuar a insistir em despertar os portugueses para estas importantes problemáticas.
13/10/05 03:08  
Anonymous cidadã do mundo escreveu...
O sr. é português porquê, já se interrogou sobre isso? É português pq, simplesmente, nasceu neste território. Podia ter sido espanhol, norueguês ou mm africano, já pensou nisso?
Sobre o tema que o levou a escrever gostaria de esclarecê-lo nalguns pontos.
A primeira coisa que gostaria de dizer é que, tal como já está científicamente provado, não existem raças entre os humanos!!! Todos nós - brancos, pretos, amarelos, vermelhos, azuis ou às pintinhas - somos animais que evoluiram a partir dos macacos. Não me diga que na escola não lhe ensinaram isto?! Se querem realmente saber de que é q se podem orgulhar, sugiro que se submetam a um teste de ADN mitocondrial e, aí, talvez descubram q os vossos antepassados eram bem menos preconceituosos e quadrados que vocês próprios... Além disso, está provado que na Península Ibérica viviam os Neandertais. Isto deve querer dizer algo, não?!

A segunda observação que faço diz respeito ao sentimento
nacionalista. Quem são, afinal, os portugueses? Nas aulas de história do 7º ano de escolaridade, as crianças aprendem, e mto bem, que descendemos de uma amálgama de povos e culturas tão diversos como os visigodos, os suevos, os troianos, os romanos, os árabes, os africanos, etc. Perante esta realidade, será q ainda acham que os portugueses são "brancos"?! Acreditar nessa fantasia é próprio de pessoas que não conseguem ver a sua realidade no quadro mais abrangente da humanidade e da história da mesma. Quanto a esta dúvida, sugiro uma revisão dos manuais de história do liceu... Se mesmo assim n mudar de opinião, desisto, é porque não quer cultivar-se e quanto a isso mais nada posso fazer.

Finalmente, uma terceira observação (poderia fazer tantas outras...). Frequentemente se culpam os imigrantes de roubarem os nossos empregos, mas o mesmo discurso não aparece quando se trata dos nossos emigrantes que foram para fora em busca de melhoria das condições de vida. Assim, cria-se uma argumentação dupla e tendenciosa q simultaneamente culpa o estrangeiro dos nossos próprios fracassos (n saber equilibrar as finanças públicas do país, n lutar contra a fuga aos impostos - isto é q são os valores da Nação pelos quais vale a pena lutar!) e desculpa os nossos que tiveram de se sujeitar aos racistas e xenófobos dos países europeus p os quais tiveram de ir trabalhar pq o seu país nada fez por eles. Não lhe parece absurda esta situação?!

Não é por terem uma cor diferente da minha que essas pessoas nos "roubam" os empregos, mas sim porque o seu país de origem está ainda pior do que o nosso. Eles estavam mal, mudaram-se, assim como o fizeram, e continuam a fazer, os que daqui partem em busca de melhor. Não há mal nenhum nisto, é humano! O que é verdadeiramente estúpido é pensar que a culpa da nossa situação é deles, quando, afinal, eles até pagam impostos apesar de os impedirmos a todo o custo que se tornem cidadãos portugueses plenos. Isto é que é uma grande injustiça!

Se alguém é responsável pela falta de emprego em portugal são as grandes multinacionais e os empregadores sem escrúpulos (incluíndo o próprio Estado) que pagam mal a quem já quase nada tem e, quando o nível de vida sobe num país, mudam-se para outro e contratam mão de obra ainda mais barata. O que é que isto tem a ver com a cor das pessoas? Nada, absolutamente NADA!

Meus senhores, se querem ser um partido político sério e credível lutem pelos problemas que nos afectam a todos e não aqueles falsos problemas que tanto vos afligem. Afinal de contas, não se esqueçam que só são um partido porque vivemos num Estado democrático (e isto n significa aceitar tudo pois "a minha liberdade acaba onde começa a do outro") e é graças a isso que os senhores recebem dinheiro de todos os contribuintes para lutar pelas vossas (não minhas) causas. Tenho dito.

P.S.
Quero desde já clarificar que não pertenço a nenhum grupo ou partido político. As opiniões aqui expressas são, por isso, completamente independentes.
16/10/05 01:55  
Anonymous cidadã do mundo escreveu...
Sei que amanhã este comentário vai ser retirado do blog. Outra coisa n seria de esperar de gente com horizontes tão curtos como aquelas que o sr. representa... é triste.
16/10/05 02:00  
Anonymous cidadã do mundo escreveu...
Apraz-me saber que não tinha razão e o meu comentário cá continua. Quase que estive para dar os meus parabéns por me demonstrarem que sabem aceitar as opiniões que diferem das suas.
Mas eis que oiço no telejornal de hoje a seguinte notícia: um grupo de extrema direita vandalizou, na madrugada de sábado (dia em que eu escrevia o comentário anterior), a sede do PCP em Coimbra escrevendo suásticas nas portas e ditos infantis nas paredes onde se podia ler "A CDU quer é levar no cú".
Meus senhores, não estamos na escola primária... Tenham juizo e lutem pelo que acreditam, mas com respeito pelos outros. Assim só cairão em descrédito, será que não percebem isso?
17/10/05 22:15  
Blogger M escreveu...
"A primeira coisa que gostaria de dizer é que, tal como já está científicamente provado, não existem raças entre os humanos!!!"

Eu mostro-lhe provas em contrário. Aliás, de que outro modo se justifica o "BiDil"? (medicamento exclusivo para individuos de raça negra). Acredita-se que o Homem se tenha desenvolvido em África, certíssimo. No entanto, há muitos anos, determinados grupos emigraram e colonizaram diferentes partes do globo terreste, desenvolvendo-se de acordo com o ambiente. Considerando o enorme periodo temporal, desenvolveram-se diversas raças dentro da espécie humana.

"Todos nós - brancos, pretos, amarelos, vermelhos, azuis ou às pintinhas - somos animais que evoluiram a partir dos macacos. Não me diga que na escola não lhe ensinaram isto?!"

Mentira. Não podia ser mais falso. Temos origem comum com os macacos mas pertencemos a "ramos" distintos. [caso seja dificil de perceber, tente imaginar uma bifurcação]


(Não sei em que estabelecimentos de ensino andou, mas ou não prestou atenção ás aulas/manuais, ou então frequentou uma escola com um terrivel ensino)



"Apraz-me saber que não tinha razão e o meu comentário cá continua. Quase que estive para dar os meus parabéns por me demonstrarem que sabem aceitar as opiniões que diferem das suas."

Não precisamos dos seus parabens cinicos para nada, obrigado.


"Mas eis que oiço no telejornal de hoje a seguinte notícia: um grupo de extrema direita vandalizou, na madrugada de sábado (dia em que eu escrevia o comentário anterior), a sede do PCP em Coimbra escrevendo suásticas nas portas e ditos infantis nas paredes onde se podia ler "A CDU quer é levar no cú"."

Deixo aqui os meus parabens aos autores de tão realista decoração.

"Meus senhores, não estamos na escola primária... Tenham juizo e lutem pelo que acreditam, mas com respeito pelos outros. Assim só cairão em descrédito, será que não percebem isso?"

Está portanto a acusar o PNR como partido de ter sido o autor de tal acto? Deixe-me que lhe diga que tal não é possivel. E a razão de tal impossibilidade, é que crendo na veracidade das notícias imparciais da nossa sociedade, foi um "grupo de extrema-direita" o autor, ora, sendo o PNR um partido que não se enquadra no actual espectro político porque defende medidas ditas de esquerda e outras atribuidas somente a partidos de direita...

Saudações Nacional-Socialistas
22/10/05 00:25  

Enviar um comentário

<< Inicio