quarta-feira, outubro 05, 2005

Comunicado à imprensa da Causa identitária

Não à Turquia na UE!

Dia 3 de Outubro de 2005 é um dia triste para a Europa. Os governos europeus chegaram a acordo sobre o início das negociações de adesão da Turquia à União Europeia, um acordo que despreza e desrespeita os povos europeus e o desejo destes, bem vincado em sucessivas sondagens, assim como no rotundo NÃO francês e holandês, aquando dos referendos para o Tratado da Constituição Europeia, em larga medida uma resposta negativa à Europa turca.

Uma vez mais, somos forçados a constatar o fosso existente entre a vontade dos cidadãos e os actos dos seus governantes, num claro resvalar anti-democrático!

Dizem-nos que a Europa não pode ser um clube cristão, mas ninguém pede à Liga Árabe que integre Israel ou a Índia para provar que não é um “clube muçulmano”!

Dizem-nos que a Turquia faz parte da OTAN, como se esta organização transcontinental fosse uma antecâmara para a entrada na União Europeia!

Dizem-nos que a Turquia possui 5% do seu território no Continente europeu, ignorando toda uma história de agressões e invasões.

Dizem-nos que a Turquia é “um país laico” e uma aliada natural contra o islamismo, graças à herança de Ataturk. No entanto, a “nova” Turquia autoriza e reclama tudo o que Ataturk rejeitava: o véu, os partidos islâmicos, as confrarias, os cursos de religião obrigatórios. As suas leis contra a blasfémia condenariam o próprio Ataturk!

A entrada da Turquia na União abrirá a caixa de Pandora do alargamento. Como recusar, a seguir, os 200 milhões de turcófonos do Cáucaso e da Ásia Central, ou os Estados do Magreb? A União Europeia herdará todos os contenciosos geopolíticos (água, fronteiras, minorias, etc.) que a Turquia mantém com os seus vizinhos. Sem esquecer os tráficos de droga, armas e imigrantes clandestinos, dos quais é uma das maiores placas giratórias.

A Causa Identitária, mais do que nunca, afirma a sua hostilidade e repulsa à entrada da Turquia no concerto das nações europeias, um país que é tudo menos europeu!

A Europa está ferida de morte. A sua alma está-se a perder. Cada vez mais se torna visível que esta “Europa” não passa de um simples mercado de produtores e consumidores ao serviço da Globalização.

2 Comments:

Blogger PlanetaTerra escreveu...
///

"... A Europa está ferida de morte... " -->> É UM FACTO QUE É ÓBVIO!!!...

--- A proposta de DIVISÃO--50--50 ( ver blog ) procura salvar alguma coisa!

///
5/10/05 15:45  
Anonymous joão paes escreveu...
Numa coisa tem razão: "esta Éuropa não passa de um simples mercado de produtores e consumidores ao serviço da Globalização". Porém, essa realidade nada tem a ver com o projecto europeu que se iniciou no pós II guerra mundial, mas sim no mercado global em que vivemos nos dias de hoje. Mas culpar os turcos por isto é uma falácia que só revela falta de conhecimento do que aqui está em jogo porque uma coisa é a europa e outra, completamente diferente, é a globalização!!
Se quer culpar alguém pela criação da globalização culpe a ex- primeiro ministro Tacher (dama de ferro, porque foi no seu governo que este sistema foi engendrado.
Os turcos nada têm que ver com isto!!
17/10/05 22:05  

Enviar um comentário

<< Inicio