sexta-feira, outubro 07, 2005

Mudança de símbolos na Europa




Chris Doyle, director do Council for the Advancement of Arab-British Understanding, propõe que seja mudada a bandeira inglesa de modo a não melindrar os sentimentos da população de origem árabe residente na Ilha, argumentando que o actual estandarte relembra um passado sangrento e que se deve encontrar um símbolo com que todos se identifiquem.
Em Portugal, um “historiador” veio a terreiro dizer que deveríamos mudar todos os símbolos nacionais, começando nas insígnias das forças da ordem, onde alguns brasões ostentam cabeças cortadas de mouros, terminando na bandeira nacional. De acordo com este energúmeno os símbolos da república portuguesa são ofensivos para os imigrantes que habitam em Portugal, pois além de retratarem episódios sangrentos e de intolerância para com outros povos (mouros), ofendem as comunidades imigrantes no nosso país, nomeadamente aqueles que não professam a religião cristã.
Para culminar com este desfile auto-etno-flagelação, a Cruz Vermelha Internacional está em vias de mudar de símbolo (e, por conseguinte, de designação), dado que o actual fere a sensibilidade muçulmana. Curiosamente não nos parece que os imigrantes que invadem a Europa, como por exemplo em Melilla, se incomodem ser socorridos pelos enfermeiros da CV, ou por estes ostentarem a cruz de Santo André ao peito.
Os europeus, padecendo do síndroma de desvirilização, cada vez mais se vergam perante o peso da xenofilia que apregoam, prostrados em genuflexão, como um moribundo que ri em delírio mas vai desfalecendo sem se aperceber.

Fonte Novo Press

11 Comments:

Blogger Pantera escreveu...
fdx..isto parece incrivel,até mete nojo.
8/10/05 09:54  
Anonymous 3520 escreveu...
cambada de palhaços de extrema-direita, voces é que me metem nojo!
8/10/05 10:59  
Blogger Vitor Manuel escreveu...
A mim metem-me nojo aqueles que não tendo argumentos recorrem ao insulto.
8/10/05 17:02  
Anonymous Anónimo escreveu...
Será que voces têm medo de tudo quanto vos é estranho?? é medo de pretos, de arabes, de homossexuais, ucranianos....

Até se esquecem que somos todos uma familia com 50000 anos, divididos em 2000 gerações. Com tudo incluido Pretos,
Chineses etc

deixem de culpar o que vos rodeia pelo que vai mal dentro de vós!!
8/10/05 23:07  
Blogger Vitor Manuel escreveu...
Eu não tenho medo de nada. Também não sou racista. Sou é contra a imigração descontrolada. Dentro de mim reina uma paz imensa, a sensação do dever cumprido, quando a minha pátria chama por mim.
9/10/05 00:05  
Anonymous Anónimo escreveu...
A minha pátria é o Mundo, o Mundo sem fronteiras, sem raças, sem religiòes, apenas com pessoas iguais a mim e a ti.
9/10/05 13:04  
Anonymous Anónimo escreveu...
Imigração descontrolada....
Imagina que o ordenado médio em Portugal rondava os 60€, a taxa de desemprego chegava aos 35%, 80% da população vivia com menos de 4€; etc.
Aqui ao lado, em Espanha, à distancia de uma fronteira tinhas o paraíso: bons ordenados, emprego, crescimento, um estado social, etc. Tu como Português, não te sentirias tentado, senão mesmo forçado a tentar a tua sorte em espanha ou noutro país qualquer??

Tu queres negar às pessoas o direito de procurarem uma vida melhor??
9/10/05 13:20  
Blogger Vitor Manuel escreveu...
Eu gostaria é que os países ricos criassem condições dignas nos países pobres.
Defender a imigração para resolver a pobreza é uma politica de avestruz.
9/10/05 22:46  
Anonymous Anónimo escreveu...
Não se trata de defenfer a imigraçÃo, trata se sim de vê-la como uma consequencia da falta de justiça social no mundo em que vivemos.
Os paises ricos apenas se viram para os paises pobres quando têm alguma coisa a lucrar com isso. Nunca interessou aos aos paises ricos contribuir para a o desenvolvimento dos paises pobres. Interessa-lhes sim explorar os seus recursos e manter as suas economias pouco competitivas, de preferencia atrofiadas por uma enorme divida externa.
9/10/05 23:08  
Anonymous grilo falante escreveu...
Apoio vivamente as opiniões expressas pelo anónimo.
Quanto ao síndroma de desvirilização dos europeus, o autor do post que fale por si porque eu cá não me sinto minimamente desvirilizado!
17/10/05 21:44  
Anonymous Anónimo escreveu...
Obviamente a Turquia não se enquadra na Europa! Desde o primeiro Cisma até aos dias de hoje, já o Império Romano teve dificuldades em lidar com um espaço bipolazizado culturalmente! Uma coisa é serem nossos irmão outra é poderem ser bons vizinhos, quem sabe um dia... aliados! Mas nunca em paridade! Para os multiculturalistas... ums só questão! Porque não se incluiu já a Rússia também? Ilações...
21/10/05 18:18  

Enviar um comentário

<< Inicio