quarta-feira, novembro 30, 2005

OLIVEIRA DO HOSPITAL – Mais de 600 trabalhadores no desemprego

A fábrica Carrera deverá encerrar até ao final do ano devido a dívidas à Segurança Social. Mas existem mais empresas em dificuldades devido à crise nas confecções.
A perda dos principais clientes que deslocalizaram as produções para países de Leste levou a uma diminuição grande da facturação e ao não pagamento à Segurança Social.
Perante este tipo de cenário faltam-me as palavras, e um grito de revolta sai-me do peito.
Durante anos os políticos do sistema concederam benesses para a instalação de empresas, na altura vinham para os meios de comunicação apregoar aos sete ventos os seus gloriosos feitos. Sabendo que muitas das empresas só se instalavam em Portugal pelos baixos salários, e que qual ave de rapina, dariam o salto para outro país, na procurando baixar os meios de produção, através do recurso à mão-de-obra barata,apenas pensaram nos dividendos políticos que iam contabilizar na altura e não acautelaram o futuro. O resultado desta aventura está á vista, desemprego atrás de desemprego, empresas a fechar (para abrirem noutro país) e levando na onda empresas nacionais que começaram a depender das suas compras.
Acreditando no poder regulador do mercado e presos às directivas de Bruxelas, os políticos do sistema revelam a sua impotência para travar este flagelo que lesa a economia nacional, e põe no desemprego muitos portugueses.
Já começa a ser um lugar comum, mas vou terminar da mesma maneira. Enquanto o povo não acordar e deslocalizar esta cambada de parasitas, corruptos e traidores, só pode esperar mais do mesmo.

1 Comments:

Blogger Arruda escreveu...
O que se está a verificar é um autêntico flagelo e que tem, na minha opinião, origem numa poçitica de liberalismo selvagem, do poder das multinacionais que são mais poderosas que os governos e da integração na comunidade europeia.
30/11/05 18:14  

Enviar um comentário

<< Inicio