sexta-feira, dezembro 02, 2005

Hospital Pediátrico um caso de incompetência

"Disseram que nada poderia falhar. Garantiram que tinham sido tomadas todas as medidas. Afinal, o projecto que foi concebido para não falhar está parcialmente parado. «Erros técnicos», dizem uns, falta de dinheiro, acrescentam outros. Pelo meio, todos os intervenientes foram aconselhados a não falar, um direito que agora cabe apenas ao “dono da obra”. Há trabalhos que estão suspensos desde Maio. Chamaram-se outros especialistas e os projectos de fundações estão a ser revistos. Procuram-se soluções. Ninguém sabe quando volta o ritmo normal de trabalho à obra e também ninguém consegue dizer quanto se vai pagar a mais."
Já estamos habituados a este tipo de erros. Os culpados nunca são penalizados, os custos disparam, e há sempre alguém que lucra com toda esta incompetência.
Fonte Diário de Coimbra