quinta-feira, dezembro 29, 2005

Pesos e Medidas “politicamente correctas”?

Em Coimbra, um homem, de nacionalidade chinesa, agrediu, com um machado, uma funcionária, de 28 anos, que trabalhava no balcão do Millennium e que sofreu ferimentos na cabeça. O agressor, de 42 anos, legal no país e residente naquela cidade, foi imobilizado por funcionários e clientes do banco, e depois entregue às autoridades. Na África do Sul, a semana passada, foi morta mais uma portuguesa, por estrangulamento, durante um assalto.
Em nenhum destes casos foi pronunciada a palavra “racismo” ou “xenofobia”. Os média, perante casos semelhantes de pessoas brancas que são agredidas ou assassinadas por indivíduos de outras raças, apenas referem os agressores ou assassinos como simples “jovens”, “vândalos”, “indivíduos”, etc.
Porém, na Rússia, depois de um estudante universitário ter sido assassinado à facada por vários indivíduos brancos que se puseram em fuga, logo apareceram os ´slogans´ do costume: “crime racial”, “racismo”, “xenofobia”…
Depois do arrastão (que afinal deixou de o ser porque os “jovens” não eram 500…), depois dos assaltos na linha de Sintra (que deixaram de ser mediatizados porque as “racistas das câmaras” só filmavam gangs de negros…), temos mais este exemplo de pesos e medidas tão diferentes neste mundo “politicamente correcto”!!!
João Rodrigo
Fonte NOVOPRESS