quinta-feira, janeiro 12, 2006

28 de Janeiro 2006: Manifestação em memória dos portugueses mortos África do Sul

Notícias PNR
Quarta, 28 Dezembro 2005

Já ascende a 360 o número de portugueses mortos na África do Sul! Nem uma atitude é tomada pelo governos sucessivos... Será isto normal? Onde estão também os eternos "defensores" dos direitos das minorias? Não se preocupam com os portugueses emigrados? Porque é que altas individualidades do Estado mandam calar o Padre Gabriel, que faz apelos sucessivos aos governantes para que seja tomada uma atitude em prol dos portugueses residentes na África do Sul?
Ano após ano o Sistema divulga «estudos oficiais» a anunciar que «Portugal precisa de mais imigrantes», mas porque é que nunca foram criadas condições para os portugueses - que vivem uma autêntica tragédia na África do Sul - regressem a Portugal? Porque é que a habitação social, os subsídios, os apoios, as campanhas que são feitas para ajudar os imigrantes, não são canalizadas para dar a possibilidade aos emigrantes portugueses que queiram regressar se consigam estabelecer em Portugal?
E, já que a crise anunciada tem tendência para piorar cada vez mais, será que o comprovado empreendedorismo dos portugueses emigrados não serviria para ajudar a reabilitar a economia portuguesa?
Pois a propósito de mais dois assassinatos na África do Sul, e no seguimento dos constantes alertas dados pelo PNR, e perante a total apatia, indiferença e arrogância com que os políticos tratam os nossos compatriotas, chegou a hora de dizer basta!
No próximo dia 28 de Janeiro levantaremos bem alto as nossas bandeiras em memória de todos os portugueses assassinados na África do Sul, e em protesto contra o silêncio imposto pelos políticos do Sistema perante o autêntico genocídio do qual mais ninguém quer falar.