terça-feira, fevereiro 28, 2006

DO PRESIDENTE, AOS NACIONALISTAS.


O Presente e o Futuro da Nação estão entregues a partidos iníquos, traidores, irresponsáveis e tíbios. De “mal menor” em “mal menor”, encontramo-nos hoje num imenso oceano de mal. O Sistema inimigo – esquerda destruidora e direita cúmplice – não param de fazer estragos e de minar o terreno.

A cada dia que passa, a Pátria é aviltada, saqueada e desfigurada por leis suicidas, por politiqueiros carreiristas, por partidos e lóbis que nos roubam o futuro enquanto Nação!

A grande alternativa a este estado de coisas, passa pelo esforço de um sério reforço daquele Projecto que se identifica com a Nação Portuguesa: o PNR!
Ele é o meio privilegiado para que alcancemos o nosso Sonho colectivo: devolver Portugal aos Portugueses!

Para isso, a luta exige que saibamos estar unidos e centrados nesse objectivo.
A hora é pois, de unidade! Se não de unidade entre todos os Nacionalistas – tendências e grupos – que seja, pelo menos, ao PNR.
E que seja efectiva e eficaz!

Aqueles que, escudados por mil desculpas, olharem primeiramente para o acessório, para o secundário e para o pessoal estarão a permitir e a ajudar a que nos roubem o Sonho.
Esses que, por comodismo, egoísmo ou cepticismo; que por disparate, disputa ou discórdia; que por sentença, descrença ou desavença, não quiserem nem souberem viver o Romantismo do resgate Nacional – na escolha, connosco, da Aventura e Incerteza de vidas, mas da certeza do dever cumprido e da consciência límpida - só poderão mais tarde lamentar (na derrota ou na Vitória) essa sua opção. Esses só terão um dia que se queixar de si próprios.

Portugal precisa do PNR e o PNR precisa de todos os Nacionalistas!
A escolha pertence, pois, a cada um de nós…
José Pinto-Coelho | Fev. 2006