quinta-feira, fevereiro 09, 2006

Maomé, sim, Holocausto, não

O editor-executivo do diário dinamarquês «Jyllands-Posten», que publicou os famigerados 12 «cartoons» de Maomé, disse hoje que não publicaria as caricaturas do Holocausto, relativas ao concurso lançado há dias pelo maior jornal iraniano, o diário «Hamshahri». «Em circunstância alguma vamos publicar caricaturas do Holocausto provenientes de um jornal iraniano», garantiu Carsten Juste, desmentindo afirmações anteriores do responsável pela secção de Cultura do «Jyllands-Posten», Fleming Rose. Este declarara horas antes à Agência France-Presse, que admitia vir a publicá-las. Logo a seguir, Rose disse ter cometido um erro ao fazer aquelas declarações e que estava inteiramente de acordo com a linha editorial seguida pelo jornal e pelo seu editor-executivo. Mais um episódio edificante para a história da liberdade de expressão no século XXI.
Fonte