terça-feira, fevereiro 14, 2006

Mundo louco

Sobre a polémica dos cartones já varias vezes manifestei a minha opinião.
Não concordo que em nome da liberdade de imprensa se amesquinhem crenças e pessoas, sobretudo quando a referida liberdade tem um só sentido: Também comungo da opinião de alguns dos nossos blogueres que isto é só a ponta do icebergue e que foi encomendado sabe-se lá por quem. Também já referi que os ofendidos não estão isentos de culpas uma vez que a religião cristã sofre perseguições no mundo árabe, e é fundamental que não nos esqueçamos da destruição das Estatuas de Buda. Também já me pronunciei sobre o conflito palestiniano, escrevendo que entre uns e outros que venha o diabo e escolha. Neste tipo de situações quem não tenha pecados que atire a primeira pedra.
Feitas estas “declarações de voto” vou directo ao assunto que desejo partilhar convosco.
Alguns países islâmicos permitem situações que lembram tempos de barbárie, sendo que algumas das suas aberrantes tradições continuam a ser praticadas quando se mudam para a Europa, sob o olhar complacente dos governos do sistema.
Hoje pude ver finalmente a maioria das imagens que já ontem tinha visto parte na net.
Segundo o que li a criança esta a ser castigada por ter sido apanhada a furtar.
Para quem tem filhos estas imagens a serem verdade provocam uma profunda revolta, a mesma revolta que me provocou o vídeo dos soldados britânicos a agredirem crianças.