quinta-feira, abril 12, 2007

ALMA PÁTRIA

O blogue segue aqui.

quinta-feira, maio 04, 2006

PETIÇÃO- On line

Exmo. Sr. Ministro da Saúde:


Nós, abaixo assinados, vimos por este meio protestar contra o encerramento do bloco de partos do Hospital Distrital da Figueira da Foz, EPE.

Porque a política de saúde não deve só basear-se em conceitos quantitativos ou economicistas (de notar que nem assim a medida faz sentido, visto que os obstetras continuarão a trabalhar no hospital, nomeadamente em consultas, logo, nada se poupará!).

Porque com o deslocamento para Coimbra as familias mais pobres vão ser penalizadas e o actual número de partos feitos em casa, sem as condições adequadas, aumentará substancialmente assim como a taxa de mortalidade nos recém-nascidos, quando o objectivo do governo deveria ser exactamente o oposto!


Diga não ao encerramento do bloco de partos do Hospital da Figueira da Foz!
Assine esta PETIÇÃO.

quinta-feira, abril 27, 2006

1º de Maio - Dia do Trabalho Nacional



Dia 1 de Maio 16 horas
Praça da República das Caldas da Rainha.



Autocarro do PNR a partir de Lisboa (Alvaláxia) às 14.30 horas
Preço por pessoa - 8 euros
Reserva de lugares e informações - 96 437 82 25 ou geral@pnr.pt

Pela primeira vez, o PNR estará na rua no dia 1º de Maio!
Vem connosco celebrar esta data nas Caldas da Rainha, pelas 16.00 horas!
Contrariamente ao que se pretende fazer crer, o "Dia do Trabalhador" não é um exclusivo da esquerda e dos comunistas.
A justiça social, o combate ao capitalismo selvagem, mas também o combate à luta de classes, são "bandeiras" que os Nacionalistas reclamam para si.
Nessa medida, a nossa jornada não é sectária, mas integral. É uma "jornada de luta pelo Trabalho Nacional":
- Porque nos importa a dignidade do trabalhador português;
- Porque defendemos os empregos com salários justos para os portugueses.
- Porque trabalhador, é o assalariado, assim como o profissional liberal e o patrão;
- Porque defendemos as empresas portuguesas;
- Porque defendemos a nossa agricultura, pescas, comércio...;
- Porque defendemos os meios de produção e sectores estratégicos nas mãos da Nação.
Por tudo isto, combatemos a ideia comunista de luta de classes e exaltação do proletariado. Pelo contrário, exaltamos o proletariado, sim, mas em conjunto e em pé de igualdade de dignidade, com todos os restantes agentes do Trabalho Nacional. Porque a Nação precisa de todos os portugueses. Porque todos os portugueses devem, em conjunto, engrandecer a sua Nação.
Por isso, no dia 1º de Maio, vamos proclamar bem alto: Os portugueses estão em primeiro lugar! Portugal aos portugueses! Nação e Trabalho!

terça-feira, abril 18, 2006

25 Abril - Colóquio Juventude Nacionalista



Local: A indicar

Preço: Nunca superior a €5,00 (Mediante o local e o "lanche")

Reservas para:E-Mail

sábado, abril 15, 2006

PNR_COIMBRA




Próxima reunião sábado dia 29 de Abril pelas 14.00h.

Se sentes que este país tem de mudar, salta do sofá junta-te a nós. Comparece na reunião do dia 18, ou contacta-nos:
PNR Coimbra- :
E-Mail

O dia do Trabalhador e os escandalosos lucros das "cotadas em bolsa"

Quinta, 13 Abril 2006

Numa altura em que se aproxima o 1º de Maio – Dia do Trabalhador - é importante reflectirmos sobre o que se passa no universo empresarial Português.
Temos para nós, que um dos pilares fundamentais da construção de uma nação livre, independente, duradoura e sustentada é precisamente o alcançar de um equilíbrio entre o capital necessário para a construção e manutenção de empresas viáveis e a satisfação plena das necessidades das suas massas de trabalhadores.
No entanto, aquilo a que assistimos hoje em dia, contraria toda esta lógica de complementaridade entre empresários e trabalhadores que juntos deveriam actuar em conjunto para o engrandecimento de Portugal.
De um lado temos a aderência cega a conceitos globalizantes por parte dos nossos empresários, que longe de provarem a sua eficácia em termos de equilíbrio económico, apenas servem para cavar mais o fosso entre aqueles que possuem as maiores fortunas e a restante população que vai empobrecendo a cada dia que passa.
Dentro destes conceitos, alertamos para o facto da politica de imigração existente servir precisamente os propósitos de quem procura, por todos os meios, maximizar os lucros através da utilização de massas de imigrantes que a Portugal vão chegando, com o único propósito de servirem para a cada vez maior diminuição dos ordenados praticados hoje em dia pelas empresas.
Outro facto, que não deveremos descurar nesta análise, é a situação do desemprego que acaba de atingir o seu ponto mais elevado das últimas décadas, estando agora muito perto dos 10% da população activa, ou seja cerca de 500.000 portugueses estão neste momento na terrível situação de ver os seus horizontes de futuro a estreitarem-se cada vez mais.
Por outro lado assistimos a um curioso fenómeno com a nossa bolsa de valores.
Enquanto o desemprego aumenta, o défice da Administração Pública se encontra descontrolado, o comércio tradicional vai fechando as portas, por não conseguir resistir à concorrência desleal de estabelecimentos controlados por pessoas vindas de países, onde não se respeitam os mais elementares direitos do homem. Com a bolsa, o caso, estranhamente, ou talvez não, muda completamente de figura.
Se não bastassem os quase diários anúncios de Ofertas Públicas de Aquisição às maiores empresas cotadas, dando a sensação que o País vive em acentuado desafogo financeiro, com o fecho das contas do ano de 2005 chegamos a uma situação em que parece então que somos um País com uma taxa de crescimento das mais elevadas do mundo.
E o que poderemos então extrair deste resultados?
Analisando apenas as 20 empresas que compõem o índice de referência constatamos que, em 2005, geraram lucros na ordem dos 4.890 milhões de euros, subindo cerca de 57% estes lucros em relação ao ano de 2004.
Destes dados conseguimos concluir rapidamente que, apenas 20 empresas Portuguesas, chegam para resolver todos os problemas de Portugal, senão vejamos:
- Estes lucros davam para cobrir todo o défice de 2005.
- Poderiam em contrapartida servir para dar emprego a todos os 500.000 desempregados existentes, bastando para isso gastar 815 euros mensais por cada um deles.
- Poderiam ainda servir para apoiar os pequenos e médios empresários que assim conseguiriam manter a porta aberta e o emprego seguro.
Mas não, estes lucros servem apenas para engrossar os bolsos de especuladores financeiros que vão fazendo fortunas a partir dos computadores instalados em suas casas.
E a tudo isto, assistimos impávidos e serenos enquanto o nosso Portugal se vai afundando numa cada vez maior perda de identidade, soberania e alegria de viver.
Por tudo isto, nós Nacionalistas do PNR, estamos de luto na altura em que se celebra o dia do trabalhador. Mas que trabalhador?
PNR

sexta-feira, abril 07, 2006

Funcionários do SEF e advogada em prisão preventiva


Dois funcionários do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e uma advogada, detidos no âmbito da Operação Ícaro, ficaram em prisão preventiva depois de serem presentes a tribunal.Só o inspector do trabalho, detido na Operação Ícaro, ficou em liberdade
A imigração descontrolada a politica de portas escancaradas só serve para fomentar a corrupção. Infelizmente, os partidos do sistema não sabem ou não querem resolver os problemas nacionais.

ARGANIL – Confraria do Bucho é pioneira no país

O bucho, manjar típico de Folques e Vila Cova do Alva, passou a ter a sua confraria. Ontem decorreu a investidura dos primeiros 56 confrades.

A Confraria do Bucho de Arganil foi, ontem, formalmente constituída, sendo a primeira do país com esta designação. Foram 56 os confrades que assinaram os estatutos da nova confraria, numa cerimónia que teve lugar no Salão Nobre da Câmara de Arganil. Defender e divulgar este produto tipicamente arganilense é o objectivo principal da confraria.

Futuramente a confraria irá adoptar um logótipo que fará parte das insígnias dos confrades e do qual «se fará painel a atribuir para afixação anual no restaurante que a confraria considere com mérito gastronómico para o exibir», pode ler-se nos estatutos desta associação, que vai ter como órgãos a assembleia-geral, internamente designada por “Grande Banquete”, o conselho fiscal constituída pelos “Ecónomos” e a direcção composta pelos “Mordomos”. Órgãos que serão eleitos em assembleia-geral pelo período de três anos, cabendo aos confrades fundadores procederem à sua eleição.

quinta-feira, abril 06, 2006

Ordens da saúde querem acompanhar a co-incineração

TAVEIRO - Filarmónica União comemora 137 anos




A Filarmónica União Taveirense comemora, durante este mês, os 137 anos. Com concertos, encontros de bandas e a camaradagem que a caracteriza desde 1869.
Fonte

quarta-feira, abril 05, 2006

A lógica da batata



Este governo que nos desgoverna resolveu entrar em rotura com tudo e com todos.
Autoritário e autista “governa” a seu belo prazer sem ouvir os portugueses e contra o interesse nacional.
Reformas que mais parecem remendos ou manobras de cosmética, são diariamente anunciadas à comunicação social.
Entretanto vão fazendo um simplex á nossa carteira, não conseguem que a estrutura produtiva recupere, e vão a pouco e pouco lançando nas ruas da amargura a nossa agricultura.
Agora o nosso primeiro foi de visita a Angola (parece que o objectivo principal era a preparação física para a 1ª Maratona de Luanda) prestar vassalagem a um regime ditatorial (já lá vão catorze anos sem eleições) chefiado por um magnata que só pensa em enriquecer com a ajuda internacional. Quando partido de Lisboa o Sr. Eng. chegou num carro novo, topo de gama. Pelos vistos para esta gente a crise não existe, para os políticos do sistema e para mais meia dúzia de famílias tudo vai de vento em poupa.
Instado a comentar a actual situação politica em Angola o Sr. primeiro recusou em nome das boas relações institucionais e dos negócios em curso. Este tipo de posições dos grandes de “ defensores da democracia e da liberdade” reflectem a grande hipocrisia do sistema. Infelizmente a grande maioria do nosso povo distraída pelas lavagens ao cérebro efectuadas pela comunicação social não esta atenta a estes sinais. Um dia chegara em que a justa resposta a toda esta gentinha será dada, podendo então o pais respirar livre desta epidemia de corruptos e traidores.

Queima das fitas- Coimbra 2006